quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Reprodução Animal

 A exploração pecuária nacional nos últimos anos vem enfrentando enormes
dificuldades econômico-financeiras. Apesar dos notórios avanços tecnológicos
alcançados com novos conhecimentos científicos, e aprimoramento das
técnicas de criação animal, o gerenciamento inadequado, associado à falta de
organização administrativa das propriedades, vem contribuindo decisivamente
para a ineficiência operacional da atividade rural.

A reprodução de bovinos tem como finalidade a produção de bezerros e
bezerras, utilizando matrizes, a partir da maturidade sexual até o momento de
descarte e conseqüente substituição por novilhas (reposição), sendo que o ciclo
se repete de geração em geração.




O que se pretende por intermédio do maior e melhor conhecimento é a
aplicação das técnicas pecuárias avançadas e intensificar as parições, de forma que cada vaca, em idade reprodutiva, produza um bezerro por ano e este deva ser criado de forma sadia e desmamado com bom peso.

A reprodução pode ser definida como o período entre a concepção da mãe e
subseqüente concepção da filha. Conseqüentemente, os desafios reprodutivos
incluem uma multiplicidade de fatores, variando da fertilidade dos gametas,
mortalidade pós-natal até a infertilidade da cria.

Assim, a baixa eficiência reprodutiva é um reflexo de distúrbios que afetam
negativamente a função fisiológica das fêmeas e dos machos bovinos, por
intermédio da apresentação de síndromes tais como: anestro, repetição de cio,
mortalidade embrionária precoce ou tardia, aborto, retenção de placenta,
retardamento da puberdade e maturidade sexual. Esses distúrbios têm como
conseqüência: o aumento do período de serviço, a elevação do numero de
serviço/concepção, o aumento do intervalo entre partos, a redução da vida útil
da fêmea e descartes precoces de reprodutores (Vale, 2002).

Leia o artigo completo na página Sitemas de Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário